Transpiração – o que é e como tratar

Saúde e Beleza
outubro 19, 2012

Controlar a transpiração excessiva e evitar seus inconvenientes é dever de toda mulher. Por isso, certos cuidados são indispensáveis.
Durante o verão, o corpo exige cuidados especiais. Quem toma banhos de sol deve proteger a pele com bronzeadores e produtos adequados para que ela não seja prejudicada. A alimentação também deve ser controlada para que a silhueta possa combinar com roupas que deixam parte do corpo à mostra.
Mas existe um fator no organismo que merece uma atenção muito maior: a transpiração, atenuada em alguns”, exagerada em outros. Há algumas pessoas que sofrem por causa disso e, em casos extremos, até terem problemas profissionais devido à vergonha de, numa apresentação profissional, não conseguirem controlar a mancha na roupa. Isso pode, inclusive ser considerado como nervosismo.

O QUE É A TRANSPIRAÇÃO

A transpiração é um fenômeno natural, indispensável ao organismo. É através dela que o corpo expele toxinas, resíduos e, sobretudo, consegue manter uma temperatura constante, necessária ao bem-estar. Por meio da transpiração, o organismo põe para fora cerca de 800 a 1 000 gramas de líquido, num período de 24 horas, quantidade que aumenta em determinados casos: grande atividade física, fadiga, febre, emoção, ansiedade e certas doenças.

Mesmo a transpiração normal merece atenção, com a limpeza constante da pele. Se o suor não evaporar, impregna a pele, causa fermentação e irritação, além do odor característico e desagradável.
Esses inconvenientes podem ser evitados com o uso de roupas adequadas e com a diminuição de líquidos, principalmente bebidas alcoólicas. Em certas ocasiões excepcionais, pode-se tomar um remédio (indicado pelo médico) que interrompa o excesso de transpiração por algumas horas, ou um regulador do sistema nervoso. Mas o importante mesmo é a higiene corporal.

Como precaução, durante o calor deve-se usar roupas de tecidos areados, fáceis de lavar, bem afastadas do pescoço e axilas, que não apertem a cintura e os punhos e, ainda, roupas de baixo que permitam maior ventilação.

À noite é mais aconselhável fazer uma limpeza completa no corpo, e, de manhã, as regiões onde a transpiração é mais abundante devem ser novamente limpas: axilas, pés, dobras da virilha, debaixo dos seios.

Os banhos diários, indispensáveis, não matam totalmente as bactérias, que proliferam enquanto a pele fica úmida pelo suor. Por isso recomenda-se o uso de sabonete ácido, desodorantes e adstringentes. Depois do banho o corpo deve ser friccionado com uma água-de-colônia suave e, logo depois, com talco. Mas, no caso de transpiração excessiva, devem ser evitadas fricções com produtos que contêm álcool, pois estimulam a secreção do suor.

CUIDADOS COM O ROSTO E AXILAS

Antes da maquilagem deve-se vaporizar água de rosas sobre o rosto para comprimir os poros, deixando-a secar naturalmente. Essa operação pode ser repetida duas a três vezes ao dia. É conveniente, ainda, ter sempre papel absorvente à mão: remove o suor e deixa a maquilagem intacta.

O talco é muito indicado para controlar a transpiração. Ele deve ser aplicado depois do banho diário para a higiene completa do corpo.

Para as axilas, dois produtos são largamente usados: desodorantes, que contêm antisséptico e, apesar de não diminuírem o suor, evitam sua fermentação, matam as bactérias e neutralizam o odor. Alguns são levemente perfumados, outros são inodoros e, como não apresentam inconvenientes, podem ser aplicados várias vezes por dia; anti-transpirantes, geralmente líquidos, que contêm, além do antisséptico, um poderoso adstringente capaz de deter a secreção do suor. Recomenda-se usá-los apenas de dois em dois dias, porque podem causar irritação e degeneração das glândulas sudoríparas.

Uma boa forma de evitar a estagnação do suor nas axilas é raspar ou depilar os pelos com creme especial. Neste caso, os anti-transpirantes só devem ser usados depois de 12 ou 15 horas, para evitar inflamação ou irritação da pele.

PRECAUÇÕES COM OS PÉS

A cada dois dias é bom aplicar um antisséptico antibacteriano nos pés: é uma medida que ajuda a evitar o suor excessivo, um dos causadores das frieiras e pés-de-atleta.

Os pés também merecem tratamento especial no verão: deve-se evitar sapatos fechados ou com sola de borracha (a borracha absorve o calor e reforça a transpiração). Meias de náilon também devem ser evitadas, pois, além de esquentar, elas retêm o suor que deveria evaporar-se naturalmente.

O suor também não deve permanecer nos pés durante ‘muito tempo, pois pode provocar irritações como frieiras e pés-de-atleta, além do desagradável mau cheiro. Por isso, outros   cuidados   são   necessários  para uma perfeita higienização: a cada dez dias é preciso raspar a calosidade dos dedos e a base dos pés, pois essas acumulações de pele, moles, são desintegradas pelo suor, descascam e exalam mau cheiro; de dois em dois dias deve-se aplicar, após o banho, um antisséptico anti-bacteriano (de preferência os concentrados, diluídos em água) e um talcos para os pés.

PRODUTOS QUE EVITAM A TRANSPIRAÇÃO

Os líquidos devem ser frescos e penetrantes: são mais ativos quando bem aplicados. Os mais económicos são do tipo aerossol (vaporizadores ou nebulizadores), pois projetam a quantidade necessária. Os cremes também são econômicos e bastante eficientes quando aplicados com massagens. Mas é preciso esperar secar, para conseguir boa penetração. Essas normas também se aplicam aos produtos do tipo geleia. Existem ainda os bastões (preferidos pelos homens), cuja ação é mais superficial, pois se evaporam rapidamente.

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply