Exercício de interpretação de textos para primavera

Exercício de interpretação de textos para primavera
Rate this post

Esta é uma bela dica de atividade de interpretação de textos para a Educação Infantil. É uma prova usando um texto da Ruth Rocha apropriado para a época, pois chegamos na Primavera. Adapte-o às suas necessidades de sala de aula. Se você é professor de Ensino Fundamental II ou Ensino Médio, vai encontrar ótimos exercícios de interpretação de textos com gabarito no blog Análise de Textos.

A primavera da lagarta

Ruth Rocha

Grande comício na floresta! Bem no meio da clareira, debaixo da bananeira.
Dona Formiga convocou a reunião:
— Isso não pode continuar!
— Não pode, não. – apoiava o Camaleão.
— É um desaforo! – a Formiga gritava.
— É mesmo! – o Camaleão concordava.
A Joaninha, que vinha chegando naquele instante, perguntava:
— Qual é o desaforo, hei
— É um desaforo, o que a Lagarta faz! – dizia a Formiga.
— Come tudo que é folha! – reclamava o Louva-a-Deus.
— Não há comida que chegue! – continuava a Formiga.
A Lagartixa não concordava:
— Por isso não, que as senhoras formigas também comem…
— É isso mesmo! – apoiou o Camaleão, que vivia mudando de opinião.
— É muito diferente – disse a Formiga. — Depois, a Lagarta é uma preguiçosa. Vive lagarteando por aí…
— Vai ver que a Lagartixa é parente da Lagarta – disse o Camaleão, que já tinha mudado de opinião.
— Parente, não – falou a lagartixa. — É só uma coincidência de nome.
— Então não se meta! – disse a Formiga.
— Abaixo a Lagarta! – disse o Gafanhoto. – Vamos acabar com ela!
— Vamos, sim! – Gritou a Libélula. — Ela é muito feia!
O senhor Caracol ainda quis fazer um discurso:
— Minhas senhoras e meus senhores, como é para o bem geral e para a felicidade nacional, em meu nome e em nome de todo mundo interessado, como diria o conselheiro Furtado, quero deixar consignado que está tudo errado…
Mas como o Caracol era muito enrolado, ninguém prestava atenção no coitado. Já estavam todos se preparando para caçar a Lagarta.
— Abaixo a feiúra! – Gritava a Aranha – como se ela fosse muito bonita
— Morra comilona! – exclamava o Louva-a-Deus – como se ele não fosse comilão também.
— Vamos acabar com a preguiçosa! – berrava a cigarra –  esquecendo sua fama de boa-vida.
E lá se foram eles cantando e marchando:
— Um, dois, feijão com arroz… três , quatro feijão no prato…
Mas a primavera havia chegado. Por toda parte havia flores na floresta, até parecia festa. Os passarinhos cantavam… E as borboletas, quantas borboletas! De todas as cores, de todos os tamanhos, borboleteavam pela mata.
E os caçadores procuravam pela Lagarta.
— Um, dois, um dois,  feijão com arroz… três , quatro feijão no prato…
E perguntavam às borboletas que passavam:
— Vocês viram a Lagarta que morava na amoreira? Aquela preguiçosa, comilona, horrorosa?
As borboletas riam, riam… Iam passando e nem respondiam.
Até que veio chegando uma linda Borboleta:
—     Estão procurando a Lagarta da amoreira?
—  Estamos, sim! Aquela horrorosa! Comilona!
E a Borboleta bateu as asas e falou:
—  Pois sou eu…
—  Não é possível! Não pode ser verdade! Você é linda!
E a Borboleta, sorrindo, explicou:
—  Toda lagarta tem seu dia de borboleta. É só esperar pela primavera…
Dona formiga ficou espantada:
—     Não é possível! Só acredito vendo!
E a borboleta falou:
— Venha ver. Isso acontece com todas as lagartas. Eu tenho uma irmã que está acabando de virar borboleta.
E todos correram para ver. E ficaram quietinhos, espiando…
E a lagarta foi se transformando… foi se transformando… Até que , de dentro do casulo, nasceu uma borboleta.
Os inimigos da Lagarta ficaram admirados.
—     É um milagre! – disse a Formiga, envergonhada.
— Bem que eu falei! – disse o Camaleão, que já tinha mudado de opinião.
E a borboleta falou:
— É preciso ter paciência com as lagartas, se quisermos conhecer as borboletas!

1. Relacione de acordo com os significados:

( a ) convocou                        (    ) atrevimento
( b ) apoiava                          (    ) acaso
( c ) desaforo                         (    ) concordava
( d ) coincidência                    (    ) idéia
( e ) opinião                           (    ) chamou para reunião

2. Quem conta a história?
(     ) Dona formiga                 (    ) Lagarta                (    ) Narrador(a)

3. Quem é a autora do texto?
4. Quem é a  personagem principal do texto?
5. Por que Dona Formiga convocou um comício?
6. Onde aconteceu a reunião dos animais?
7. Por que o Camaleão sempre apoiava ou concordava?
8. Por que os animais achavam que a lagartixa estava defendendo a lagarta?
9. Dê um adjetivo para cada animal:

Borboleta=

Lagarta=

Caracol=

Louva-a-Deus=

10. Escreva o nome do animal que falou cada uma das frases:

—  É um desaforo, o que a Lagarta faz!

R.:

— É muito diferente. Depois, a Lagarta é uma preguiçosa. Vive lagarteando por aí…

R.:

— Vamos acabar com a preguiçosa!

R.:

Parente, não. É só uma coincidência de nome.

R.:

11. Assinale ( V ) se for verdadeiro ou ( F )  se for falso:

(    ) A lagarta que morava na folha da amoreira havia desaparecido.
(    ) A borboleta bonita era a lagarta que eles estavam procurando.
(    ) Os caçadores encontraram a lagarta na folha de outra árvore.
(    ) Todos ficaram admirados com a transformação da lagarta.

12. Justifique sua resposta:

Você marcou verdadeiro ou falsa nesta questão? Por quê?
(    ) A lagarta que morava na folha da amoreira havia desaparecido.

No Comments

Leave a Reply