Dicas para as férias das crianças

Dicas para as férias das crianças
Rate this post

Papel, barbante, cartolina, pincéis atômicos de várias cores, cola e um pouco de orientação: é só o que as crianças precisam para se divertir.

Para entreter as crianças nas horas de folga, nada como trabalhos fáceis feitos com papel. Aqui encontram-se várias sugestões que, além de desenvolverem o senso de trabalho em equipe, estimulam imaginação e memória no que diz respeito a cores e formas. São trabalhos que elas mesmas podem fazer como simples passatempo ou para uma ocasião especial, como festinha de aniversário.

O DIVERTIDO CATA-VENTO

Bastante fácil de fazer, o catavento constitui um divertido brinquedo para crianças de qualquer idade.
Para sua execução é necessário o seguinte material: cartolina, régua, lápis, lápis de cera ou canetas hidrográficas de várias cores, uma haste de madeira e um preguinho. Com o auxílio da régua, desenhar um quadrado na cartolina com uns 20 cm de lado, dividindo-o em quatro partes e ligando suas pontas alternada-mente através de um traço feito a lápis. Recortar e pintar as suas partes, cada uma de uma cor. Depois, marcar uma distância de 3 cm do centro do quadro em direção aos seus quatro cantos. A seguir, com a tesoura, cortar nas linhas que dividem as cores, dos cantos para o centro, até a distância marcada de 3 cm. Quem quiser pode colocar uma pequena rodinha de cartolina no centro (ajuda o cata-vento a girar melhor). Prender as quatro pontas, também no centro, com um alfinete e, em seguida, colocar uma rodinha de cartolina sobre as pontas reunidas no centro. Finalmente, fixar o cata-vento com o prego na haste de madeira e está pronto o brinquedo. Para uma.festa de crianças, faça os cata-ventos em cores diferentes.

NA CABEÇA, SACOS DÉ PAPEL

Com cartolina, cola e sacos de papel, crianças de 7 a 12 anos podem fazer interessantes brinquedos que servem até para alegrar festinhas de aniversário. Touquinha de nené, coroa e chapeuzinho redondo são algumas ideias diferentes que a meninada vai adorar.

Touquinha de nené — Retirar um dos lados maiores de um saco de papel. O fundo do saco será a parte de trás da touquinha. Dobrar os lados que ficaram do saco para formar a aba e enfeitar com renda de toalha de papel, colando-a pelo lado interno da aba. Quem não tiver a toalha, pode fazer o rendado recortando uma tira de papel dobrada várias vezes. Para fixar a touquinha na cabeça, pode-se fazer um buraco de cada um dos lados e passar por eles uma fita que deverá ser amarrada no pescoço.

Coroa — Cobrir uma tira de cartolina com outra de saco de papel ou papel de embrulho. Recortar um lado em ziguezague e fechar em círculo, de acordo com o tamanho da cabeça. Para isso, pode-se usar grampeador, cola ou fita adesiva. Colar contas ou pedacinhos de papel colorido enfeitando a coroa.

Chapeuzinho redondo — Cortar um saco de papel ao meio, pois somente a parte de cima será usada. Fechar o que antes era a boca do saco com um barbante ou fio de linha grossa. Dobrar toda a beirada da outra extremidade para fora, duas vezes, de modo a formar uma espécie de bainha larga. Depois, é só enfeitar essa bainha com botões de várias cores, pedaços de papel colorido ou mesmo laminado. Para fixar os botões pode-se usar agulha e linha. É um brinquedo que qualquer criança vai gostar de fazer e de usar.

A GRAÇA DOS MÓBILES

Fazer móbiles é uma excelente brincadeira para crianças de 5 a 7 nos, possibilitando-lhes tomar maior contato com cores e formas. Além disso, se os móbiles forem feitos com pedaços de arame de diferentes tamanhos, nos quais são penduradas as peças, permitem que a criança adquira algumas importantes noções de equilíbrio, pois é necessária uma distribuição perfeita do peso de cada peça para e conseguir o efeito desejado. Nestes casos, a funcionalidade do móbile também depende da colocação as peças: elas não podem encostar mas nas outras.
Com barbante ou fio de lã, papel colorido, pedaços de papelão ou cartolina, tesoura e cola, as crianças podem construir um móbile simples de grande efeito decorativo (ver desenho). Devem começar colando papel colorido sobre papelão e cortando dois quadrados do mesmo tamanho. Em seguida, cor-ir um círculo dentro de cada quadrado; ambos de igual circunferência. Depois, também ‘sobre apelão, colar papéis de cores diferentes e cortar dois retângulos e dois triângulos. Colar os triângulos quadrados, dois a dois, e entre eles pedaços de barbante, deixando o papel colorido para fora. A seguir, alar as extremidades livres desses barbantes entre os dois quadrados – que também devem ser unidos, armando uma só peça —, de modo que fiquem pendurados dentro do círculo vazado. Pendurar o móbile um barbante preso entre as duas artes do quadrado.

COLAGEM COM JORNAL

Ótima para crianças de 6 a 12 anos, esta brincadeira é mais fácil de ser realizada em locais onde a meninada possa estar bem à vontade, como em garagens ou quartos de brinquedo. Ela desenvolve o trabalho em equipe e estimula a imaginação.
O material utilizado é o mais simples possível: jornais (ou revistas), cola e cartolina preta (ou qualquer outro papel para desenho, na cor que se desejar). O trabalho consiste em recortar ou rasgar formas de figuras em folhas de jornal e colá-las sobre a cartolina de modo a compor um determinado arranjo. As crianças podem escolher os temas que preferirem, como uma paisagem ou uma cidade, por exemplo. Também podem recortar, em vez de formas que representem figuras, ilustrações de coisas com as quais quiserem compor a colagem, como prédios, árvores, animais e automóveis.

DISCO VOADOR COLORIDO

A partir dos 5 anos, a criança constrói esse brinquedo com facilidade. Para ele, são necessários apenas um pedaço de cartolina, compasso, pincéis atómicos ou lápis de diferentes cores. Sua execução é simples e rápida: num pedaço de cartolina, traçar duas circunferências de mesmo centro, uma maior do que a outra. Depois, do centro até a circunferência menor, dividir o círculo em oito partes iguais, formando triângulos que devem ser pintados cada um de uma cor. De preferência, as cores escolhidas devem combinar, como laranja, vermelho e amarelo pintados alternadamente. A seguir, cortar as laterais dos triângulos, do centro do círculo até a circunferência menor e virar os triângulos para dentro e para fora, alternadamente. A criança lançará o disco para o alto e ele cai rodando, num bonito efeito.

No Comments

Leave a Reply