Como prevenir e tratar a celulite

Blog
março 1, 2017

Para combater a celulite, resultado do acúmulo de substâncias nocivas ao organismo, uma alimentação sadia e bons hábitos de vida são fundamentais. Muito comum nas mulheres, a celulite raramente ataca os homens. Em geral, ela decorre de um trabalho deficiente do organismo para eliminar as toxinas.

Entre os órgãos encarregados de eliminar as toxinas, encontram-se fígado, rins e glândulas sudoríparas. Quando um desequilíbrio qualquer no funcionamento desses órgãos impede o organismo de eliminar as toxinas, elas se depositam em determinadas partes do corpo, geralmente no tecido conjuntivo. Esse tecido, recoberto pela pele e suas diferentes camadas, é uma espécie de rede de malhas elásticas que envolve, protege e sustenta os músculos e nervos. Quando a nutrição não é boa e a eliminação de resíduos é deficiente, o tecido conjuntivo se irrita, se contrai, formando-se mais tarde depósitos de gordura.

Acabe com as estrias também.

O desenvolvimento da doença se dá em quatro etapas. No início, não passa de uma discreta congestão do tecido subcutâneo provocada por um afluxo sanguíneo e linfático (a função dos vasos linfáticos é limpar os tecidos). Esse afluxo dilata os pequenos vasos da região onde ocorre. Na segunda etapa, certa quantidade de líquido se infiltra entre as malhas do tecido e se fixa, formando pequenos nódulos isolados. Na terceira fase, os nódulos, já fixos, formam uma linha fibrosa. Então, a doença evolui para a quarta e última etapa: o tecido perde toda a sua elasticidade natural, apimentando nós e placas gordurosa sob a pele.

A celulite pode se localizar sobre a nuca ou coluna, nos braços, tornozelos, no estômago, ventre, quadris, as coxas ou na face interna dos joelhos, Algumas vezes, ela se deposita apenas no tronco, outras, da cintura para baixo.

Reconhecer a celulite é fácil. Quando se aperta a pele entre o polegar e o indicador, nota-se que ela desliza mal, tomando o aspecto de uma casca de laranja, com buraquinhos e nodosidades. Nos casos mais avançados, basta olhar a pele para perceber essas nodosidades formando ondulações.

CAUSAS DA CELULITE

As causas da celulite ainda não estão bem determinadas, mas algumas disfunções orgânicas e hábitos de alimentação e comportamento podem criar um campo favorável.

Artrite — Se um indivíduo sofre de artrite (processo inflamatório de uma articulação que, em geral, incha, retendo água), seu organismo tende a fabricar em excesso certos ácidos — substâncias tóxicas. Conduzidos pelo sangue, esses ácidos podem provocar irritação no tecido conjuntivo (que ocupa os espaços livres deixados pelos outros tecidos, sustenta e protege os órgãos, ao mesmo tempo que os liga entre si).

Disfunções hepáticas ou renais — Quando o fígado ou os rins funcionam mal, não conseguem eliminar completamente as toxinas. Nesses casos, elas se depositam no tecido, provocam sua irritação e consequente inflamação.

Mau funcionamento do sistema neurovegetativo — Como os movimentos do tubo digestivo são comandados pelos nervos, alterações no sistema nervoso podem retardar esses movimentos, ocasionando uma digestão lenta e deficiente. Os intestinos passam a funcionar mal, dando origem a uma superprodução de toxinas que, levadas pelo sangue, chegam ao fígado. Este órgão tem uma capacidade limitada para eliminá-las. Assim, o excesso acaba se localizando no tecido conjuntivo.

Distúrbios endócrinos — Quando, por qualquer motivo, as glândulas de secreção interna aumentam sua produção, as substâncias não eliminadas podem causar a celulite. Por isso, mulheres durante a gravidez ou a menopausa, quando ocorrem alterações no sistema glandular, estão mais sujeitas ao mal.

Vida sedentária — Trabalhar muito tempo numa mesma posição e fazer pouco exercício físico são fatores que podem ocasionar a celulite. Mantendo-se em atividade, é mais fácil o corpo se livrar do excesso de gordura.

Alimentação mal feita — Uma alimentação rica em substâncias que dificultam a digestão, à base de carboidratos, e refeições feitas às pressas, em horas irregulares, causam distúrbios gástricos e intestinais, provocando o aumento das toxinas.

Tensão nervosa — Um dos grandes males provocados pela tensão nervosa é a insônia, pois o sono constitui uma das formas de o organismo descansar, eliminando as toxinas. Por isso, pessoas tensas são grandes candidatas à insônia e, consequentemente, à celulite.

PREVENIR É O MELHOR REMÉDIO

Como a celulite se origina de diversas causas, o médico deve investigar o que a está provocando e dar um tratamento adequado ao paciente. Em geral, o tratamento consta de dieta alimentar e de elementos que possam estabilizar o sistema nervoso do indivíduo. Porém, uma vez estabelecida a celulite, além da ginástica, da alimentação e do equilíbrio psíquico pode-se recorrer à massagem local, que nesta etapa da moléstia ajuda muito.

Veja estes resultados

Como essas mulheres conseguiram estes resultados

 

 

Entre os alimentos recomendados encontram-se frutas, verduras, peixes e leite magro. Devem-se evitar carnes muito gordurosas, doces, farináceos, conservas, molhos picantes, bebidas alcoólicas, chá e café. Também é importante diminuir o consumo de sal, pois ele ajuda a retenção de água pelo organismo. E, como as alterações do sistema nervoso são responsáveis por mais da metade dos problemas físicos, atuando sobre órgãos que liberam no sangue substâncias nocivas, é importante examinar e tratar essas alterações, no sentido de se alcançar um equilíbrio psíquico.

Mesmo quando o tratamento é bem sucedido, ainda resta um problema: como evitar que a celulite se manifeste novamente. Os médicos dizem que isso é possível através de alimentação equilibrada, vida sadia e ginástica. E, para quem nunca teve celulite, indicam a prevenção como o melhor remédio. O tratamento preventivo obedece a cinco regras fáceis de serem seguidas:

1)   Praticar  um   esporte,  como natação, fazer ginástica ou andar depois das refeições.

2)  Fazer um pequeno intervalo de relaxamento durante o trabalho principalmente quando se trabalha fora de casa.

3)  Evitar os estados de ansiedade que provocam alterações no organismo, aumentando o índice normal de toxinas.

4)  Não  usar roupas  apertadas: elas provocam a má circulação do sangue, dificultando   e eliminando a passagem das substâncias tóxicas.

5) Manter uma alimentação sadia, onde verduras e frutas façam parte do cardápio diário.

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply